domingo, 21 de agosto de 2016

Fanfic: O sucessor


Sinopse:
Demorou mais do que Ahren se importava em dizer para perceber a mentira que corria por seus olhos.
Era tudo um plano. Um plano arquitetado pela mãe de Camille e a própria. Era difícil de acreditar que ele havia sido traído pela coroa francesa.
Ao retornar para Illéa, com o coração partido e o conhecimento de que seu relacionamento com a família poderia não seria mais o mesmo, Ahren se surpreende quando sua irmã abdica do trono para viver o amor que nunca pensou ter desejado. Por ser o gêmeo mais novo, Ahren se torna o herdeiro e futuro rei de Illéa. Para conseguir uma rainha, é determinado que eles irão iniciar uma segunda seleção.
Ele só não imaginou que sua irmã tivesse razão quando disse que a seleção era um verdadeiro pesadelo.


Categorias: romance, ficção, ação, A Seleção
Autor: Lights Carter

______________________________________

1



Lembrar-me de meus últimos momentos na França era como pedir para que alguém torturasse. Mas era inevitável; tudo me fazia lembrar do fatídico dia.
— É isso — seu lindo rosto estava contorcido numa fixa carranca de nojo, rancor; traição. — Desculpe-me por ter feito você perder seu tempo precioso, mas sim, era tudo uma farsa.
—  Pare.
—  Queríamos — ela falou mais alto, ignorando meu pedido —  um tolo bem relacionado para podermos reinar, minha mãe e eu, em paz. Não somos tão liberais quanto seu papai; nós, franceses, somos insuportavelmente conservadores. Precisávamos de você. Usamos você. Simples assim.
— Não minta, pare…
— E creio que seja tarde demais — ela verificou as unhas. — Já estamos casados. Nos casamos em seu quarto, lembra? E você assinará o tratado daqui a algumas horas. Não poderá mais deixar a França.
Eu achei que não tinha saída. Já tinha me conformado. Mas o mesmo criado que havia mandado o documento para nos casarmos me salvou, dizendo que era um documento falso. Segundo ele, Camille e Daphne vinham fazendo isso com frequência, esperando que algum príncipe finalmente caísse no golpe.
Aparentemente, eu fui o único estúpido que havia acreditado no amor de Daphne.
Como eu sou burro!
— Desculpe-me, alteza — só então percebo que assustei o guarda com o soco que dei no suporte de pratos à minha frente. — Mandaram avisar que pousaremos logo.
— Tudo bem — respiro fundo, dispensado-o com um movimento displicente de mão. — Obrigado.
Ignoro um intenso frio na barriga. De início, pensei que me sentiria envergonhado por estar voltando ao Palácio depois de tudo o que fiz — fugi com Camille sem mais nem menos, “casado”… Quando o reino estava num estado crítico. Quando papai não podia dar conta de tudo sozinho. Quando Eadlyn mais precisou de mim. Meus feitos impensados foram imperdoáveis. Mas, surpreendentemente, tudo que sinto é alívio. Estou fugindo mais uma vez, é verdade, mas prometo a mim mesmo que essa seria a última. Eu não sairia mais de Angeles. Não se fosse para abandonar minha família. Nem meu povo. Eu devo cuidar deles.
Quero muito tocar a testa de minha mãe com os lábios, sentir o abraço de Eadlyn, ouvir os conselhos de Kaden, e, quem diria, ser alvo de uma peça de Osten. Quero que papai sinta orgulho de mim, em algum momento de minha vida.
Porém, agora, tudo o que quero é voltar pra casa.
_____________________________________

Deixe sua opinião nos comentários!

Saiba mais: agentcartter@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário