domingo, 24 de julho de 2016

Capítulo 11

Os três arqueiros sentaram confortavelmente em torno do fogo que Will havia feito. A refeição da noite tinha sido boa. Crowley tinha trazido bifes de veado com ele e eles cozinharam os bifes em pedras lisas aquecidas nas brasas do fogo, completando a carne com batatas cozidas, acrescidas de manteiga e pimenta, e verduras que haviam sido escaldadas rapidamente em uma panela de água fervente. Agora, bebendo as canecas de café que Halt havia feito, sentaram-se num silêncio sociável.
Will estava ansioso para saber os detalhes de sua missão, mas ele sabia que não havia sentido em apressar as coisas. Crowley e Halt diriam a ele quando achassem conveniente, e nada que ele dissesse os faria dizer antes do que planejavam. Alguns anos antes, ele teria sido uma febre de ansiedade, remexendo-se e incapaz de relaxar. Mas, juntamente com outras habilidades de um arqueiro ele aprendeu a ter paciência. Assim, sentou e esperou seus superiores abordarem o assunto, e sentiu o olhar aprovador de Halt nele de tempos em tempos, a ponto de seu antigo mestre avaliar essa nova qualidade.
Will olhou para cima uma vez, chamou a atenção de Halt e permitiu que um sorriso tocasse suas feições. Ele ficou satisfeito que ele foi capaz de demonstrar sua paciência.
Finalmente, Halt mudou a sua posição no chão duro e disse em um tom exasperado:
 Ah, tudo bem, Crowley! Vamos continuar com isso, pelo amor de Deus!
O comandante do Corpo de Arqueiros sorriu deliciado com o seu amigo.
 Eu pensei que estávamos testando a paciência de Will aqui, não a sua  ele disse.
Halt fez um gesto irritado.
 Bem, considere a paciência dele testada.
O sorriso de Crowley lentamente desapareceu enquanto reunia seus pensamentos. Will inclinou-se para frente para ouvir sua nova missão. Ele passou os últimos dias fazendo seu melhor para reprimir sua curiosidade e agora que o momento estava aqui, ele não podia esperar mais um segundo. Estava submetendo seu cérebro perguntando o que envolveria a missão e havia pensado em várias possibilidades, a maioria delas baseadas em suas experiências na Escandinávia. As primeiras palavras de Crowley, entretanto, de imediato, dissiparam todas elas.
 Aparentemente temos um problemas com feitiçaria no norte do país.  Disse ele.
Will recostou-se em surpresa.
 Feitiçaria?  ele perguntou, sua voz um pouco mais aguda do que ele queria. Crowley concordou.
 Aparentemente  disse ele, enfatizando a palavra.
Will olhou para Halt. O rosto do antigo mestre não mostrou nada.
 Nós acreditamos em feitiçaria?  Ele perguntou a Halt.
O homem mais velho deu um pouco de ombros.
 Noventa e cinco por cento dos casos que eu vi foi nada além de artimanhas e truques  disse ele.  Nada que não pudesse ser resolvido por uma seta bem colocada. Então há, talvez, mais três por cento que envolvem dominação de espírito e manipulação de uma mente mais fraca por uma mais forte, o tipo de controle que Morgarath exercia sobre os Wargals.
Will assentiu lentamente. Morgarath, um ex-barão que se rebelou contra o rei, liderou um exército de guerreiros Wargals que eram totalmente vinculados à sua vontade.
 Um por cento inclui ainda o tipo de alucinação em massa que algumas pessoas são capazes de criar  Crowley acrescentou — é um caso semelhante de controle da mente, mas que leva as pessoas a ‘ver’ ou ‘ouvir’ coisas que não estavam realmente lá.
Houve um momento de pausa. Mais uma vez, Will olhou de um para o outro. Finalmente ele disse:
 Isso deixa um por cento.
Os dois homens mais velhos assentiram.
 Eu vejo que sua capacidade de cálculo melhorou  Halt respondeu, mas falou antes que Will pudesse comentar.  Sim, como você diz, falta um por cento dos casos.
 E você está dizendo que eles são exemplos de feitiçaria?  Will perguntou, mas Halt balançou a cabeça obstinadamente.
 Eu estou dizendo que não conseguimos encontrar uma explicação lógica para eles ele disse, Will se mexeu na cadeira, impaciente, olhando para seu antigo mestre estabelecendo de uma forma ou de outra.
 Halt  disse ele, segurando o olhar do arqueiro barbudo constantemente com o seu próprio — você acredita em feitiçaria?
Halt hesitou antes de responder. Ele era um homem que tinha trabalhado com fatos toda sua vida. A sua vida foi dedicada à coleta de fatos e informações. A incerteza era um anátema para ele. No entanto, neste caso...
 Eu não acredito nisso  disse ele, ao escolher suas palavras cuidadosamente  mas não nego cegamente. Nesses casos em que parece haver nenhuma causa ou explicação lógica, estou preparado para manter minha mente aberta sobre o assunto.
 E eu penso que é provavelmente a melhor posição que podemos tomar  Crowley interrompeu.  Quero dizer, há obviamente uma força do mal que influencia o nosso mundo. Nós todos vimos muitos exemplos de comportamento criminoso para duvidar. Quem vai dizer que não é uma pessoa ocasional com habilidade de invocar tal força ou canalizar para uso próprio?
 No entanto  Halt disse:  Lembre-se que estamos falando de um caso em cem, e mesmo assim, estamos dizendo que pode ou não ser uma coisa real. Se a coisa real sequer existe.
Will balançou a cabeça lentamente, em seguida, tomou um gole profundo de seu café.
 Estou ficando confuso aqui  ele disse.
Halt assentiu.
 Só mantenha uma coisa em mente. Existe uma chance melhor que noventa por cento de que o caso que estamos tratando aqui não é feitiçaria, apenas aparenta ser. Segure-se a esse pensamento e mantenha a mente aberta para todo o resto. Tudo bem?
Will assentiu, deixando para fora uma respiração profunda.
 Tudo bem  disse ele.  Então, quais são os detalhes deste caso? O que você quer que eu faça?
Crowley apontou para Halt ir em frente com as instruções. O elo entre mestre e aluno ainda era forte, ele sabia, e facilitaria instruções concisas com menos possibilidade de mal-entendidos ou confusão. Esses dois conheciam a mente de um e outro.
 Muito bem  começou Halt  em primeiro lugar, estamos falando do feudo de Norgate.
 Norgate?  Will interrompeu, a surpresa evidente em sua voz.  Não temos um arqueiro atribuído a esse feudo?
 Sim nós temos  Halt concordou.  Mas ele é conhecido na área. Ele é reconhecido. As pessoas estão com medo e confusas e a última pessoa com quem vão falar, nessa época, é um arqueiro. Metade deles acreditam que nós que somos os feiticeiros  acrescentou sombriamente.
Will assentiu. Ele sabia que era verdade.
 Mas não vão desconfiar de mim se eu aparecer lá?  ele perguntou.  Afinal, eles podem não me conhecer, mas eu sou um arqueiro.
 Você não está indo como um arqueiro  Halt disse a ele.
Esse pedaço de informação conseguiu parar a enxurrada de perguntas que Will estava prestes a desencadear. Para dizer a verdade, ele estava um pouco abalado com a notícia.
As pessoas ficavam nervosas com os arqueiros, era verdade. Mas havia um inegável prestígio que acompanhava o Corpo, bem como as portas que se abririam para os arqueiros. Suas opiniões eram procuradas e respeitadas pelos cavaleiros e barões do reino, até mesmo, em ocasiões, pelo próprio rei. Sua habilidade com as armas escolhidas era lendária. Ele não tinha certeza se queria colocar tudo isso de lado. Não tinha certeza de que sem a aura de ser um arqueiro para reforçar sua confiança, poderia realmente realizar uma missão difícil e perigosa, e tão logo, essa missão soou como se tivesse a caminho de serem ambas as coisas.
 Estamos pensando muito a frente  Crowley disse.  Vamos pegar o assunto principal primeiro antes de começarmos a entrar nos detalhes.
 Boa ideia  Halt disse.
Ele deu um olhar significativo em Will e o jovem assentiu. Ele sabia que agora era a hora de ouvir sem interrupções.
 Ok, o feudo de Norgate é bastante único no reino, na medida em que, além do Castelo Norgate, no centro do feudo, há um castelo adicional em um certo condado no norte.
Enquanto Halt estava falando, Crowley desenrolou um mapa da área no terreno entre eles e Will ficou de joelhos para estudá-lo. Ele tocou no mapa onde um castelo foi indicado, praticamente na fronteira norte do reino.
 Castelo Macindaw  ele murmurou, e Halt assentiu.
 É mais uma fortaleza do que um castelo  ele disse.  É um pouco mais baixo em luxos e com melhor posição estratégia. Como você pode ver...  Ele retirou uma de suas flechas pretas da aljava ao lado dele e usou-a para apontar para as montanhas escarpadas que dividem Araluen do seu vizinho do norte, Picta.  É colocado de forma que domina e controla a Passagem Macindaw pelas montanhas.
Ele fez uma pausa, assistindo o jovem homem entender a situação, seus olhos no mapa. Finalmente, Will assentiu e Halt continuou.
 Sem o Castelo Macindaw, teríamos constantes invasões dos escoceses, a tribo selvagem que controla as províncias do sul de Picta. Eles são invasores, ladrões e lutadores. Na verdade, sem Macindaw, nós seríamos duramente pressionados a mantê-los fora do feudo Norgate inteiramente. É um longo caminho e não é fácil viajar com um exército no inverno, principalmente quando a maior parte das nossas tropas está nos feudos do sul e não são acostumados aos climas extremos que você vai encontrar lá em cima.
Assentindo, Will recuou do mapa. A imagem estava gravada em sua memória agora. Ele passou a olhar Halt quando o homem mais velho continuou.
 Assim você pode entender porque ficamos um pouco ansiosos quando qualquer coisa parece perturbar o equilíbrio natural das coisas no Feudo Norgate  disse ele.
Will assentiu.
 Quando o Lord Syron, o comandante no Macindaw, foi atingindo por uma doença misteriosa, ficamos compreensivelmente preocupados. Essa preocupação cresceu quando começamos a ouvir rumores de feitiçaria. Aparentemente, um dos antepassados de Syron, a algumas centenas de anos atrás, teve um desentendimento com um feiticeiro local  Halt sentiu a pergunta na boca de Will e ergueu a mão para impedir que ele começasse a perguntar.
 Nós não sabemos. Poderia ter sido controle de mente. Poderia ter sido um charlatão. Ou talvez ele fosse realmente um feiticeiro. Tudo aconteceu a mais de uma centena de anos atrás, como eu digo, por isso há poucas evidências concretas e um monte de histórias anedóticas envolvida. No que importa, ele foi um verdadeiro feiticeiro que brigou com a família de Syron por centenas de anos. A aparição mais recente foi o fim de uma longa série de confrontos. Tenha em mente que estamos lidando com mitos e lendas aqui, então não espere que façam muito sentido.
 O que aconteceu com o feiticeiro?  Will perguntou, e Halt deu de ombros.
 Ninguém sabe. Parece que ele enviou uma série de doenças misteriosas para o ancestral de Syron. Naturalmente, os curandeiros não conseguiram identificar ou tratar qualquer um deles. Eles nunca conseguem quando pensam que a feitiçaria está envolvida  disse ele, com uma nota depreciativa em sua voz.  Mas, então, um jovem cavaleiro da casa tomou para si mesmo a tarefa de livrar a província do feiticeiro. De acordo com as convenções dos tais mitos, ele era puro de coração e sua nobreza de caráter fez ele superar o feiticeiro e expulsá-lo.
 Ele não matou o feiticeiro?  Will perguntou, e Halt balançou a cabeça.
 Não. Infelizmente eles nunca o fazem. Deixam lendas como essa para subir novamente ao topo ao longo dos anos, tal como este tem feito. A situação atual é que, Syron, cerca de seis semanas atrás, estava andando quando de repente foi derrubado de seu cavalo. Quando os seus homens chegaram, ele estava com o rosto azul, espuma na boca e gritando em agonia.
 Seus homens o levaram para casa e os curandeiros não conseguiram fazer nada além de sedá-lo a aliviar a dor. Ele não melhorou desde então e está à beira da morte. Se eles o acordarem para alimentar ou der água, a dor bate novamente e ele começa a gritar e espumar. Contudo, se deixá-lo sedado, ele fica mais fraco com o passar do tempo.
 Deixe-me adivinhar  Will disse quando Halt pausou.  Esses sintomas eram idênticos aos que seu ancestral sofreu na lenda?
Halt apontou um dedo para o jovem.
 Pegou rapidamente  disse ele:  É claro que isso deu origem aos boatos que Malkallam estava de volta.
 Malkallam?  Will perguntou.
 O feiticeiro original  Crowley acrescentou — ninguém sabe quando os boatos começaram, mas já houve outras... manifestações também. Luzes na floresta que desaparecem quando alguém se aproxima, figuras estranhas vistas na estrada à noite, as vozes ouvidas no castelo e assim por diante. O tipo perfeito de coisas calculadas para assustar as pessoas do feudo. O arqueiro local, Meralon, vem tentando conseguir mais informações, mas as pessoas estão confusas. Ele ouviu algum boato sobre um feiticeiro que vive no interior da floresta, e o nome Malkallam foi usado. Mas exatamente onde ele estaria vivendo, ele não conseguiu descobrir.
 Quem está comandando o castelo enquanto Syron está fora de ação?  Will perguntou.
Halt assentiu, valorizando a capacidade de Will de chegar ao coração do problema.
 O filho de Syron, Orman, foi nomeado ao comando, mas ele não é realmente um soldado. De acordo com o relatório de Meralon, ele é um estudioso e mais interessado em estudar a história do que controlar as fronteiras do reino. Felizmente, o sobrinho de Syron, Keren também está lá e assumiu o comando prático da guarnição. Ele foi criado como um guerreiro e aparentemente é popular nesse lugar.
 Ele pode lidar com as coisas de momento  disse Crowley — mas se Syron morrer, então tem o problema da sucessão, e Orman, um líder fraco, incapaz, vai herdar a posição. Isso poderia desestabilizar toda a situação e nos deixar vulneráveis a um ataque vindo do norte. Isso é algo que temos que evitar a todo custo. Macindaw é muito importante estrategicamente para nós corrermos riscos.
Will mexeu pensativamente no queixo por alguns segundos.
 Entendo  disse ele finalmente.  Então o que você quer que eu faça?
 Vá lá em cima  respondeu Crowley.  Converse com o povo, procure saber de tudo. Veja o que você pode reunir sobre esse personagem Malkallam. Veja se ele realmente existe ou se as pessoas estão apenas imaginando coisas. Ganhe a confiança deles, os faça falarem.
Will franziu a testa. Crowley fez tudo parecer tão fácil, ele pensou.
 É mais fácil dizer do que fazer  ele murmurou, mas Halt respondeu com apenas o fantasma de um sorriso.
 Será mais fácil para você do que para a maioria  disse ele.  As pessoas gostam de falar com você. Você é jovem. Tem um olhar inocente que os desarma. É por isso que o escolhi. Eles nunca vão suspeitar que você seja um arqueiro.
 Então o que eles pensam que sou?  Will perguntou, e agora finalmente quebrou o sorriso no rosto do Halt.
 Eles vão pensar que você é um bardo  disse ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário