quarta-feira, 11 de novembro de 2009

O Livro dos homens sem luz

Autor: João Tordo
Editora: Temas & Debates
Páginas: 201
ISBN: 9789727597406

Sinopse
"Quando fiz 35 anos nada tinha a que pudesse chamar meu. Não possuía casa própria ou emprego fixo, amigos ou conhecidos de que me pudesse orgulhar, conforto financeiro ou qualquer perspectiva de futuro. Vivia sozinho numa apartamento modesto, o terceiro andar de uma antiga habitação social em Finsburry Park, em frente de uma residência de estudantes, um edifício antigo de tijolo castanho que parecia derreter com a chuva e que albergava toda a espécie de gente. Na altura, julguei que iria apodrecer ali o resto dos meus dias, antes de descobrir o estranho destino que me estava reservado."

Opinião
Depois de uma intensa procura pelo primeiro romance da autoria de João Tordo, recentemente galardoado com o Prémio Saramago, à custa do seu excelente "As 3 vidas", não resisti muito tempo e dediquei-me à sua leitura com o mesmo sentimento de admiração e prazer que tenho ao ler as suas obras. Apesar deste ser o seu primeiro romance, a escrita de João Tordo demonstra uma enorme maturidade, se bem que aqui as suas influências literárias sejam mais "claras". No entanto, é também aqui que começa a ser construída a "voz própria" dos seus romances, com alguns elementos comuns a todos eles.

Desde os elementos fantásticos, à boa medida dos livros de Edgar Allan Poe, a grande influência literária do autor português, às descrições quase cinematográficas, à boa maneira de um Paul Auster, passando pela enorme envolvência que coloca na história, levando a que o leitor não queira parar de o ler, e terminando na forma muito bem escrita, são todos elementos comuns aos 3 romances deste autor português.

A história versa sobre um homem, marcado pela solidão e pela perda dos seus familiares, que resolve escrever "antes que venha a morte", começando a observar pela janela os seus dois vizinhos. E é então que começa a surgir, para mim o seu grande ponto forte: dentro dessa história, o homem cria histórias sobre essas pessoas, originando uma espiral de acontecimentos fantásticos, que irá terminar no fim como se de um puzzle se tratasse.

Espero ansiosamente o seu próximo livro. Definitivamente, João Tordo é dos melhores contadores de estórias portugueses, e, continuando assim, irá confirmar-se como um dos grandes romancistas do futuro.

8/10 - Muito Bom

Um comentário:

  1. Boa tarde,
    De acordo com os termos de utilização do blogue "Estante de Livros", todos os textos que sejam lá originalmente publicados e posteriormente copiados para outros sites na Internet deverão ser devidamente creditados.

    Agradeço que adicione o link original do texto ou que o retire deste blogue.

    ResponderExcluir