quarta-feira, 13 de maio de 2009

Festim dos Corvos

Título: O Festim dos Corvos
Crónicas de Gelo e Fogo - Volume Sete
Autor: George R. R. Martin
Editora: Saída de Emergência
Tradução: Jorge Candeias
Nº de Páginas: 448
"Continuando a saga mais ambiciosa e imaginativa desde O Senhor dos Anéis, As Crónicas de Gelo e Fogo prosseguem após o violento triunfo dos traidores. Enquanto os senhores do Norte lutam incessantemente uns contra os outros e os Homens de Ferro estão prestes a emergir como uma força implacável, a rainha regente Cersei tenta manter intacta a força dos leões em Porto Real. Os jovens lobos, sedentos por vingança, estão dispersos pela terra, cada um envolvido no perigoso jogo dos tronos.Arya abandonou Westeros rumo a Bravos, Bran desapareceu na vastidão enigmática para além da Muralha, Sansa está nas mãos do ambicioso e maquiavélico Mindinho, Jon Snow foi proclamado comandante da Muralha mas tem que enfrentar a vontade férrea do rei Stannis e, no meio de toda a intriga, começam a surgir histórias do outro lado do mar sobre dragões vivos e fogo..."
Depois de um sexto volume no qual a acção se desenrola a um ritmo alucinante seria muito complicado, para qualquer autor, manter o nível alcançado. Martin não é excepção. Não quero com isto dizer que a narrativa ou a história em si deixaram de ser aquilo a que os fãs desta saga foram habituados, pelo contrário, o que se verifica é um abrandar no ritmo a que os acontecimentos se desenrolam. Festim dos Corvos é um volume bem mais calmo que os últimos, é uma vírgula num parágrafo alucinante, uma espécie de pausa para que se possa fazer o balanço daquilo que ficou para trás, para se analisarem as consequências das acções passadas; é um acompanhar da intriga política e das movimentações dos diversos jogadores desta trama que analisando o passado preparam um futuro no qual a acção voltará a surpreender os leitores.
A narrativa continua a seguir alguns dos personagens já conhecidos dos fãs da Saga mas muitos são aqueles dos quais não temos quaisquer notícias uma vez que o qutor opta por introduzir na trama personagens que até agora pouco relevo tinham tido e até alguns que não conheciamos de todo. Consequentemente a acção tem o seu palco em zonas de Westeros que até agora nos eram desconhecidas ou que apenas haviam sido mencionadas de forma pouco detalhada por um ou outro personagem. Longe de nos fazer esmorecer, este "desvio" apenas contribui para que o mistério se adense em torno de algumas situações e personagens. Ficamos a conhecer melhor alguns locais, algumas personagens e as histórias por detrás de alguns destes, simultaneamente são-nos dados a conhecer novos intervenientes que poderão vir a desempenhar papéis importantes no futuro. Para não variar, as perguntas sem resposta são mais que muitas e as suposições vão aumentando, resta-nos esperar pelo próximo volume que sairá ainda este ano.
7/10

3 comentários: