quinta-feira, 23 de abril de 2009

O Festim dos Corvos

Autor: George R.R. Martin
Editor: Saída de Emergência
Páginas: 448
ISBN: 9789896370978
Tradutor: Jorge Candeias

Sinopse (contém spoilers para quem não leu todos os anteriores volumes das Crónicas)
Continuando a saga mais ambiciosa e imaginativa desde O Senhor dos Anéis, As Crónicas de Gelo e Fogo prosseguem após o violento triunfo dos traidores.
Enquanto os senhores do Norte lutam incessantemente uns contra os outros e os Homens de Ferro estão prestes a emergir como uma força implacável, a rainha regente Cersei tenta manter intacta a força dos leões em Porto Real. Os jovens lobos, sedentos por vingança, estão dispersos pela terra, cada um envolvido no perigoso jogo dos tronos.
Arya abandonou Westeros rumo a Bravos, Bran desapareceu na vastidão enigmática para além da Muralha, Sansa está nas mãos do ambicioso e maquiavélico Mindinho, Jon Snow foi proclamado comandante da Muralha mas tem que enfrentar a vontade férrea do rei Stannis e, no meio de toda a intriga, começam a surgir histórias do outro lado do mar sobre dragões vivos e fogo...

Opinião (spoiler free)
Depois do anterior e genial "A Glória dos Traidores", seria muito difícil o 7.º volume das Crónicas manter o nível do anterior. Aliás, já me tinham avisado desse facto, por isso tratei de baixar as minhas expectativas para esta nova leitura.

De facto, este volume não atinge a genialidade do anterior, mas isso não se deve de todo à escrita ou à história: neste volume deparamo-nos com a acalmia que segue a tempestade. Depois dos acontecimentos relatados no volume anterior, é tempo de acompanhar as movimentações políticas que decorrem. Para além disso, a acção é também deslocada para alguns locais ausentes (ou quase) em volumes anteriores, como Dorne, as Ilhas de Ferro ou Bravos.

Os vários fios condutores da história seguem algumas das personagens que já nos habituámos a acompanhar e outras novas, com várias de que ainda não tínhamos ouvido falar (curiosamente, os seus capítulos iniciam-se não pelo seu nome, mas pela sua função ou alguma característica ligada à sua personalidade). Alguns dos POV (point of view) presentes em livros anteriores e bastante amados pelos fãs da saga não estão presentes neste livro - não vou dizer quais para não spoilar - e se isso pode ser um pouco triste para quem os tem como preferidos, também funciona para abrir o apetite para o seu regresso, especialmente quando lhes é feita alguma referência.

Normalmente, demoro mais tempo a ler os livros do George R.R. Martin do que os outros. Primeiro, porque gosto de absorver todos os detalhes e segundos sentidos da história. Segundo, porque quase tenho "medo" de lhes pegar: fico tão absorvida pela história, pelas personagens e por todo aquele mundo, que fico triste só de pensar que dali a alguns dias vai terminar e vou ter de esperar pelo próximo. Este escritor tem um dom qualquer que me faz embrenhar nesta história e personagens de tal forma que dou por mim a pensar nela mesmo quando não estou a ler. O que me faz ler é isto: a busca constante destes livros que valem por todos os outros menos bons que lemos. Escusado será dizer que se ainda não começaram a ler esta Saga, não sabem o que estão a perder!

8/10 - Muito Bom

[Livro n.º 32 do meu Desafio de Leitura]

2 comentários: