segunda-feira, 16 de março de 2009

Rapaz Perdido (O) - Dave Pelzer


Neste segundo volume da trilogia que se inicia com o livro “Uma criança chamada coisa”, continuamos a seguir a vida atribulada de Dave Pelzer.

Enquanto no primeiro volume tomamos conhecimento da forma macabra como Dave é maltratado pela mãe, neste “Rapaz perdido” seguimos a libertação de Dave e o seu constante saltitar de família em família de adopção.

Dave tem 12 anos quando o pesadelo dos maus tratos físicos e psicológicos termina. No entanto um duplo problema está prestes a começar: o querer entender e esquecer o seu passado e conseguir integrar uma nova sociedade que se lhe depara.

Através dos olhos de uma criança torturada, assustada e completamente desadaptada socialmente, tomamos parte das tentativas de Dave em receber amor e carinho. Carenciado em vários aspectos, Dave tenta dar nas vistas querendo parecer-se o que não é, iniciando-se assim um caminho tortuoso que, após o tribunal decretar a sua separação da família biológica, o leva numa direcção penosa onde tenta ultrapassar os fantasmas do passado.

Mas não se pense que Dave se livra das garras do seu carrasco. Porque é uma criança deslocada, acaba por se ver constantemente em problemas, sendo que os mesmos são aproveitados de uma forma tétrica pela sua mãe, para voltar a levar o caso a tribunal. Demasiadamente insano e brutal, ela está sempre atrás da sua vítima que é o próprio filho.

Embora a fase das torturas físicas tenha de facto passado, este é um livro que descreve o quanto uma criança vítimas de maus tratos sofre psicologicamente. É dura da sua leitura. Ao longo de todo o livro Dave faz inúmeras vezes a mesma pergunta: “porquê?” e é curioso que essa pergunta fica sem resposta, tornando o caso ainda mais mórbido.

Talvez no 3º volume intitulado “Um homem chamado Dave” ele nos dê explicações para a sua terrível infância, mas e pelo que já li em alguns sites, penso que o próprio Dave Pelzer desconhece as razões.

Não vale a pena escrever muito mais sobre este livro porque este livro simplesmente, e perdoe-se a palavra “simplesmente”, narra a história real de David Pelzer a partir da libertação do seu pesadelo. Os problemas posteriores, as humilhações, mas também a esperança num futuro melhor. Tudo isso faz parte do percurso de uma criança assustada e terrivelmente traumatizada.
Por fim deixem-me dizer-vos que é muito interessante a pequena dissertação que ele efectua no final do livro sobre a adopção, desmestificando totalmente, não só o processo, como também os profissionais a ela ligados; as famílias de adopção, nomeando inclusivamente alguns casos que se tornaram lendários; oficiais de polícia que são, em grande parte, responsáveis pelo desencadear do processo de libertação de crianças maltratadas; as organizações, sobretudo uma que se destaca “Jaycees”, que são voluntários e que realizam um trabalho fantástico em prol de crianças sem lar. Dave defende e louva tudo isso, sendo que é perfeitamente compreensível e louvável fazê-lo depois do seu imenso sofrimento.

Deixo dois excertos que me marcaram. Sobretudo porque ao me envolver tanto com esta tragédia, não deixei de me comover ao ler o seguinte.

Tal como o ‘Jaycees’ e o ‘Arrow Project’, talvez a sociedade possa aliviar algumas das frustrações dos que escolheram esta função. Talvez nós possamos enviar um postal a um professor sem uma razão especial, e dizer-lhe apenas obrigado, ou dar um pequeno ramos de flores a uma assistente social. Talvez na próxima vez que virmos um agente da polícia, nós possamos sorrir e cumprimentá-lo; ou oferecer uma pizza a uma família adoptiva. Se nós podemos tratar figuras do espectáculo e do desporto com se fossem dádivas dos deuses, porque é que nós não podemos mostrar um pouco de gratidão para com aqueles que desempenham um tão inestimável papel na nossa comunidade?”

Em Janeiro de 1994 tive o privilégio de apresentar um programa de orientação em Ottumwa, Iowa, a um grupo de pais adoptivos..., ... durante o curso, dei o exemplo de como eu costumava escapar à dor sonhando como um herói. No exterior, o meu herói não se integrava na sociedade dominante, contudo, no interior, o meu herói sabia quem era, e queria ajudar os necessitados. Eu voava, usava uma capa vermelha, e tinha um “S” no peito. Eu era o Super-Homem. Quando eu disso isto, os pais adoptivos desataram a bater palmas. Enquanto as lágrimas corriam pelo rosto de alguns deles, ergueram um cartaz que dizia: “O SUPER-HOMEM TINHA PAIS ADOPTIVOS

Elucidativo. Leiam esta obra!

Classificação: 5

18 comentários:

  1. Alberto , onde está o Link para baixar esse livro ??? Vlw !!!

    ResponderExcluir
  2. Qquer coisa meu E Mail é mario.gotico@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Alberto por favor onde estar o link para este livro? meu e-mail aline_tenele@hotmail.com
    obrigada se vc conseguir pra mim pq é um material para minha monografia

    ResponderExcluir
  4. Gostaria do link para baixar o livro.
    Meu e-mail é naia.rael@gmail.com

    Aguardo resposta
    Obrigada

    ResponderExcluir
  5. Eu li o primeiro livro de Dave Pelzer também entitulado " Uma crinça no inferno"... e é aterrorizante pensar que todo a tortura narrada por Pelzer seja real, e creiam, existe coisa pior.. sou assistente social e no meu campo de atuaçao podemos nos deparar com violencias indescritiveis e inimaginaveis..
    Bem, eu adoraria tbm poder baixar o livro, estou atrás das dois ultimos livros da trilogia e não consigo achar para compra-los, acho q não foram publicados no Brasil....
    Desde já agradeço.
    Meu email é: emilygmatos@hotmail.com

    ResponderExcluir
  6. nossa me emocionei muito, esse cara sofreu horrores e nada justifica tanta maldade e tanta humilhação para um ser humano ainda mais sendo ele um filho.

    ResponderExcluir
  7. Eu tbem ja li o primeiro e gostaria de prosseguir lendo esse tbem.
    obrigada
    meu e mail: terra_m_3@hotmail.com

    ResponderExcluir
  8. Gostaria do link para baixar o livro.Por que muitas pessoas estão me indicando para lê-lo.
    Meu e-mail é souza10rick@hotmail.com
    Aguardo resposta
    Obrigado

    ResponderExcluir
  9. Amei e ao mesmo tempo me indignei ao ler o primeiro volume! Chorei muito com o sofrimento dessa criança.
    Gostaria do link para ler o próximo.
    Meu e-mail é dinachaves32@gmail.com

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Já li o primeiro livro e estou curiosíssima para ler o segundo.
    Como faço para baixar?

    ResponderExcluir
  11. eu também gostaria de ler.. não consigo encontrar nenhum livro da trilogia pra baixar...se alguém puder me enviar agradeço....
    brn_rodrigues@hotmail.com

    ResponderExcluir
  12. oii!!
    por favor onde estar o link para este livro? meu mail
    azael_fc@hotmail.com
    obrigado

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Você ainda está disponibilizando o link para download desse livro? Meu e-mail é glisvilde@gmail.com
    Agradeço.

    ResponderExcluir
  15. Bom dia! Ainda está a disponibilizar o livro? Caso esteja eu agradecia que enviasse para o mail sandrabantunes@gmail.com
    Muito obrigada pela atenção dispensada.
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  16. Bom dia! Ainda está a disponibilizar o livro? Caso esteja eu agradecia que enviasse para o mail sandrabantunes@gmail.com
    Muito obrigada pela atenção dispensada.
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  17. Link do livro p download?
    fernanda.deconto@gmail.com

    ResponderExcluir
  18. Boa tarde, tenho muito interesse no livro O Rapaz Perdido, pois li o primeiro e quero muito saber da continuação.
    Poderia enviar para o email:
    dufelipe@yahoo.com.br

    Obrigado,
    Eduardo

    ResponderExcluir