quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Daniel Galera | Mãos de Cavalo


1- O que representa, no contexto da sua obra, o livro «Mãos de Cavalo»?
R- "Mãos de Cavalo" é meu terceiro livro. Do ponto de vista pessoal, representa a expressão literária de uma grande carga de memórias de infância e adolescência, bem como de questionamentos e reflexões adultas, condensadas num romance de trama fictícia. É também o primeiro livro que escrevi com base em muito planejamento e buscando um rigor formal que até então era inédito nos meus textos. A recepção de crítica e público foi bastante positiva, portanto devo ainda a esse romance a maior parte do reconhecimento que minha breve obra obteve até o momento.

2- Qual a ideia que esteve na origem do livro?
R-A história de Hermano, narrada com duplo foco em sua adolescência e idade adulta, tem origem em cenas e personagens que imaginava desde muito cedo, quando ainda não era escritor mas tinha o hábito de cultivar narrativas na imaginação. É a história de um adolescente que busca moldar sua identidade, alterar sua forma de estar no mundo, e que nesse processo sem fim oscila entre certezas e hesitações extremas. Vejo Hermano como um menino introspectivo em busca de exercer qualquer espécie de heroísmo em sua vida, uma busca que por diversos motivos revela-se infrutífera.

3-Pensando no futuro: o que está a escrever neste momento?
R-Acabo de concluir o roteiro de uma história em quadrinhos estilo graphic novel, com 300 páginas, que está sendo desenhada por Rafael Coutinho, um novo desenhista paulistano incrivelmente talentoso. O título provisório é "Cachalote". Neste ano, pretendo realizar algumas traduções e começar meu livro novo, sobre o qual é cedo demais para falar com segurança.
__________
Daniel Galera
Mãos de Cavalo
Editorial Caminho, 14,98€
(c) Foto de Daniel Galera: Raul Krebs

11 comentários: