quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

O Malhadinhas

O Malhadinhas é um livro de Aquilino Ribeiro que, na edição que tivemos oportunidade de ler, inclui ainda a novela Mina de Diamantes.
Este livro, que é então a junção de dois trabalhos diferentes, inclui uma primeira novela a que o autor deu o nome de O Malhadinhas, que retrata a estória de um almocreve beirão e as suas múltiplas aventuras, desde a sua juventude até à velhice.
Está escrito numa linguagem rústica em grande parte porque acreditamos que foi esse o desejo do autor que mostra uma inigualável capacidade de expressão num vocabulário vernáculo bem representativo da época histórica e da região que pretende ilustrar.
A estória é divertida e coloca em causa alguns dos princípios morais a que estamos habituados nos dias de hoje, sendo certo que a forma encontrada por Aquilino para nos dar a conhecer o Malhadinhas nos permite manter uma certa equidistância face às opções assumidas pela personagem.
Já a novela Mina de Diamantes se desenvolve em duas realidades físicas distintas. Uma primeira fase no Brasil – mais precisamente no Rio de Janeiro – e depois em Portugal. É a estória de um emigrante português na América do Sul que regressa ao seu país de origem para visitar a família.
Esta última, é uma novela cáustica. Põe em causa as motivações de um homem que se faz apresentar na sua terra natal como se fosse dono de uma mina de diamantes, distribuindo benesses pelos conterrâneos ao ponto de ser condecorado e chamado de Comendador.
Não podemos dizer que este livro nos tenha entusiasmado particularmente. As narrativas são morfologicamente ricas e estão efectivamente escritas com labor e arte, mas o vocabulário utilizado é confuso e difícil e nem por isso as estórias são particularmente interessantes. No entanto, para os amantes da literatura em língua portuguesa, o nome de Aquilino Ribeiro continua e continuará a ser incontornável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário